logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Marcha Virtual pela Ciência canaliza voz dos cientistas e pesquisadores

Qua, 20 de Maio de 2020 17:25

Relatório da SBPC aponta que manifestação teve alcance de mais de 2 milhões de usuários nas redes sociais

 

Entre os dias 24 de abril e 11 de maio, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) recebeu um total de 1.200 vídeos, produzidos por cientistas, gestores, parlamentares e amigos da ciência de todo o País para a Marcha Virtual pela Ciência. Eram depoimentos pessoais sobre os trabalhos dos pesquisadores, sobre a relevância que veem na produção científica para o Brasil e em apoio à ciência, à saúde e à vida – premissas da manifestação -, especialmente neste período difícil de pandemia de coronavírus.

 

Os vídeos estão sendo disponibilizados em uma playlist. no canal SBPCnet. Mais de 600 já estão publicados. Nas próximas semanas, todos estarão disponíveis.

 

Os dados fazem parte de um relatório produzido pelo Departamento de Comunicação da SBPC sobre a divulgação e impacto da Marcha Virtual pela Ciência, realizada dia 7 de maio, com apoio das secretarias regionais, das 150 sociedades científicas afiliadas e mais de uma centena de instituições, universidades e entidades de todo o País.

 

De acordo com o relatório, o evento teve ampla repercussão na mídia, com 440 matérias distribuídas em sites de imprensa, sociedades afiliadas, instituições, fundações estaduais de amparo à pesquisa, entre outros. Deste total, 239 matérias foram publicadas na grande imprensa.

 

Acessos e seguidores

 

No período analisado pelo relatório, o portal da SBPC – que abrigava as informações da Marcha – registrou um número expressivo de acessos, com uma média diária de 3.700 visitas. Durante todo o dia da manifestação, o portal recebeu mais de 28.000 visitas de usuários que buscavam informações do evento virtual. O pico de acessos simultâneos (mais de 3.000) aconteceu por volta do meio dia.

 

O site Maniff.app, que foi uma grande novidade da Marcha, registrava na noite de quinta-feira 15.800 participantes logados, ocupando a frente do Congresso Nacional em Brasília por meio de avatares, portanto “cartazes” com palavras de ordem. O Maniff.app é um aplicativo que possibilita a manifestação virtual e foi adaptado pela SBPC a partir de uma ferramenta criada na França. O número de manifestantes na versão brasileira foi 75% acima do registrado no pico de manifestações na França, no Dia Mundial do Trabalho (1º de Maio).

 

Os perfis oficiais (@SBPCnet) tiveram um alcance expressivo em todas as plataformas nas quais a instituição está presente. Mais de 2 milhões de usuários foram alcançados com as publicações ao longo do período analisado, sendo 1,2 milhão apenas no dia 7. Todos perfis registraram alta no número de seguidores no período, em média 3.700.

 

No Twitter, a Marcha Virtual foi um dos assuntos mais comentados durante todo o dia. Já as duas hashtags – #paCTopelavida e #MarchaVirtualpelaCiência ficaram entre os assuntos mais comentados da plataforma – #paCTopelavida (2º lugar) #MarchaVirtualpelaCiência (4º lugar).

 

Somando todas as redes sociais (Twitter, Instagram, Facebook e YouTube) a SBPC ganhou 14.460 novos seguidores no período.

 

Cientista quer falar

 

Para o presidente da SBPC, Ildeu Moreira, a Marcha Virtual foi uma manifestação muito importante, porque mostrou que a comunidade científica brasileira está conectada e preocupada com o momento gravíssimo de crise sanitária, social e econômica que estamos vivendo. “Ficou, claro, pelas apresentações e debates, que as instituições de pesquisa e universidades brasileiras, estão atuando fortemente no enfrentamento da pandemia. Com a Marcha, houve uma mobilização muito significativa, envolvendo mais de uma centena de instituições, entidades científicas, setores empresariais e de trabalhadores, debates muito ricos sobre a pandemia e sobre a ciência no Brasil e uma repercussão bastante ampla na sociedade, com cerca de um milhão de pessoas atingidas via redes sociais”, destaca.

 

Segundo ele, é necessário que essas ações tenham continuidade, tanto na mobilização da comunidade científica e acadêmica, como na interação cada vez maior com os diversos setores sociais. “Precisamos seguir unidos no sentido de enfrentarmos os graves problemas sociais, sanitários, econômicos e políticos que afligem atualmente a sociedade brasileira”, diz.

 

A diretora da SBPC, Claudia Linhares, coordenadora do comitê organizador da Marcha, acrescenta que o evento teve vários significados para a ciência brasileira, mas dois podem ser destacados. Primeiro, a força da SBPC que, próxima de completar 72 anos (em 8 de julho), demonstrou capacidade de liderança na canalização dos interesses do setor. Segundo, a necessidade dos cientistas de se expressar e comunicar com a sociedade.

 

“O grande número de vídeos postados demonstra que o cientista quer falar com a sociedade, dizer o que fazemos, a importância do que fazemos e a necessidade da ciência no Brasil”, destacou Linhares. “Não é verdade que queremos ficar encastelados em nossos laboratórios e salas de aulas.”

 

Diante do sucesso da Marcha, a SBPC planeja utilizar os meios digitais para a realização de debates virtuais no dia Nacional da Ciência e do Pesquisador (8/7) e uma série de painéis e conferências na semana de 12 a 18 de julho, quando seria realizada a 72ª Reunião Anual da SBPC, em Natal (RN), adiada devido à pandemia.

 

O relatório pode ser acessado neste link.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 15/05/2020

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa