logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Orçamento de 2021 de Trump afunda agências de ciência em tinta vermelha, novamente

Qui, 13 de Fevereiro de 2020 15:34

Reportagem da revista Science mostra um panorama preocupante para ciência nos Estados Unidos

 

A última proposta de orçamento do presidente estadunidense Donald Trump é outro mar de tinta vermelha para os programas federais de financiamento à pesquisa. A solicitação de orçamento para o Congresso de 2021, divulgada no dia 10 de fevereiro, exige cortes profundos, geralmente de dois dígitos, nos gastos com P&D nas principais agências de ciência do país.

 

Ao mesmo tempo, o presidente quer investir mais em outras áreas – principalmente inteligência artificial (IA) e ciência da informação quântica – para criar a nova tecnologia necessária para o que a solicitação de orçamento chama de “indústrias do futuro.”

 

Abaixo está um resumo de alguns dos números do capítulo de P&D da solicitação de orçamento. (Os números refletem a parte do orçamento de cada agência classificada como pesquisa, que na maioria dos casos é menor que o orçamento geral).

 

   Institutos Nacionais de Saúde: corte de 7%, ou US$ 2,942 bilhões, para US$ 36,965 bilhões

   National Science Foundation (NSF): um corte de 6%, ou US$ 424 milhões, para US$ 6,328 bilhões

   Escritório de Ciências do Departamento de Energia (DOE): um corte de 17%, ou US$ 1,164 bilhão, para US $ 5,760 bilhões

   NASA Ciência: um corte de 11%, ou US$ 758 milhões, para US $ 6,261 bilhões

   Agência de Projetos de Pesquisa Avançada do DOE – Energia: um corte de 173%, que não apenas eliminaria a agência de 425 milhões de dólares, mas também a forçaria a devolver US$ 311 milhões ao Departamento de Tesouro dos EUA

   Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA): um corte de 12%, ou US$ 190 milhões, para US$ 1,435 bilhão

   Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia: um corte de 19%, ou US$ 154 milhões, para US $ 653 milhões

   Administração Nacional Oceânica e Atmosférica: um corte de 31%, ou US$ 300 milhões, para US$ 678 milhões

   Ciência e tecnologia da Agência de Proteção Ambiental: um corte de 37%, ou US$ 174 milhões, para US$ 318 milhões

   Ciência e tecnologia do Departamento de Segurança Interna: um corte de 15%, ou US $ 65 milhões, para US$ 357 milhões

   Pesquisa Geológica dos EUA: um corte de 30%, ou US$ 200 milhões, para US$ 460 milhões

 

Existem alguns pontos positivos no orçamento. Um deles é o Instituto Nacional de Alimentos e Agricultura do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), a fonte da maioria das concessões competitivas do departamento à pesquisa acadêmica, que aumentaria 11%, ou US $ 95 milhões, para US $ 968 milhões. Dentro desse instituto, seu programa de subsídios competitivos – agora em US$ 425 milhões – teria US$ 100 milhões destinados à IA e aprendizado de máquina. Da mesma forma, o presidente está pedindo à NSF que encaixe grandes aumentos de IA e ciência da informação quântica em sua conta de pesquisa reduzida.

 

No geral, os gastos federais em pesquisa básica civil cairiam 9%, ou US$ 13,78 bilhões, para US$ 142,185 bilhões. O investimento do governo em infraestrutura científica – grandes instalações e equipamentos especiais – cairia 40%, para US$ 3,6 bilhões. Os gastos com pesquisa básica em defesa cairiam 6%, ou US$ 2,822 bilhões, para US$ 40,638 bilhões.

 

Como sempre, o Congresso terá a palavra final sobre os gastos do ano fiscal de 2021, que começa em 1º de outubro. Nos últimos anos, os legisladores rejeitaram amplamente os cortes propostos pelo governo Trump e aumentaram os orçamentos das principais agências de ciência, ou pelo menos os mantiveram inalterados.

 

Em 2021, no entanto, o Congresso terá espaço limitado para aumentar os gastos, devido a um acordo orçamentário alcançado em julho de 2019 que coloca limites aos gastos civis e de defesa. Em particular, permitiria apenas um aumento de US$ 2,5 bilhões em todos os gastos discricionários domésticos, por exemplo, ou apenas 0,4% a mais do que os US$ 632 bilhões gastos no ano fiscal de 2020.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 03/02/2020, ocm informações da Science

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa