logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Brasil precisa de agenda nacional de desenvolvimento, defende Davidovich

Sex, 23 de Agosto de 2019 17:41

Posição foi manifestada pelo presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC) durante workshop promovido pelo IMECC-Unicamp

 

O Brasil precisa definir uma agenda nacional de desenvolvimento, que deverá necessariamente ser baseada no avanço da ciência, da tecnologia e da inovação no país. No mundo atual, esse fator é essencial para o progresso das nações. A afirmação foi feita por Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC). O físico esteve na Unicamp para participar do workshop “O cientista do Século XXI”, promovido nos dias 15 e 16 de agosto pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC), com o apoio de diversas instituições.

 

De acordo com Davidovich, para a elaboração dessa agenda nacional primeiramente será necessário identificar prioridades para o incremento científico e tecnológico do país, que possui riquezas ainda inexploradas. Ele citou como exemplo a biodiversidade brasileira, que representa perto de 20% do patrimônio natural mundial. “Nós conhecemos somente 5% dessa biodiversidade, que pode ser base para projetos importantes na área de biotecnologia, como a produção de novos fármacos. Temos que considerar que o Brasil já conta com uma estrutura que favorece essa estratégia. Nós temos um amplo mercado consumidor para os remédios a serem produzidos, que podem ser utilizados pelos SUS [Sistema Único de Saúde]. Isso fecha o ciclo”, apontou.

 

Esse tipo de estratégia, continuou o presidente da ABC, contribuiria também para a redução do desmatamento da Amazônia e agregaria valor à balança comercial brasileira. “Outro exemplo são as energias renováveis. O Brasil tem vocação e grandes potencialidades para fazer mais nessa área. A ciência brasileira já fez muito pelo país. O pré-sal e a Embraer não existiriam sem essa ciência. A Embrapa enriqueceu o Brasil graças a essa ciência. Chegamos a um ponto em que é preciso encontrar grandes projetos para o desenvolvimento do país, para aumentar o seu protagonismo internacional e para beneficiar a população brasileira”, defendeu Davidovich.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 22/08/2019, com informações Jornal da Unicamp

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa