logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Com incerteza sobre recursos, CNPq pode cortar 84 mil bolsas de pesquisa

Sex, 23 de Agosto de 2019 17:37

Campanha #SomosTodosCNPq reúne mais de 880 mil apoiadores para pressionar governo a liberar crédito suplementar destinado ao pagamento das 84 mil bolsas vigentes. O abaixo-assinado lançado pela SBPC e endossado por mais de 100 entidades científicas de todo o Brasil é uma forma de pressionar as instâncias decisórias do Executivo e do Legislativo Federal para reverterem imediatamente o quadro crítico de desmonte do CNPq. Com o apoio de todos, podemos levar na semana que vem ao governo 1 milhão de assinaturas!

 

A situação de uma das maiores agências de pesquisa científica do País é realmente crítica. Se até o final da próxima semana os ministérios da Ciência e da Economia e a Casa Civil não se entenderem, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) não terá como pagar as cerca de 84 mil bolsas de pesquisas vigentes no País e no exterior. O cenário é apontado pelo presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e porta-voz da campanha em defesa do órgão, Ildeu de Castro Moreira.

 

Com décadas de avanços e importantes resultados nos mais diversos campos da atividade econômica, a extinção do conselho significaria uma “tragédia”, segundo Moreira. “O CNPq é fundamental para a ciência brasileira”, declara o físico reconhecido e premiado por suas pesquisas sobre popularização da ciência no País. Foi graças ao trabalho de pesquisadores da agência que o vírus da Zika pode ser controlado, que a produção de grãos como a soja cresceu enormemente no País e que os brasileiros puderam descobrir e explorar o pré-sal, por exemplo.

 

Para impedir o desmonte definitivo do órgão, que atravessa um déficit de 330 milhões no orçamento para 2019, mais 100 entidades científicas e acadêmicas brasileiras se uniram na mobilização #SomosTodosCNPq, criada a partir de um abaixo-assinado na plataforma Change.org. A campanha, que está com um alcance gigantesco, chegou a acumular mais de 880 mil assinaturas em 10 dias e recebeu o apoio de pessoas públicas, sendo compartilhada pelo cantor Caetano Veloso, pelas atrizes Nathalia Dill e Paolla Oliveira e por Manuela D’Ávila.

 

“E vai crescer ainda mais”, aposta Moreira. “Isso reflete que as pessoas da comunidade acadêmica e científica estão acordando para o quadro. A nossa comunidade às vezes é lenta para perceber sinais de tormenta, mas essa mobilização mostra que outros setores também estão querendo participar mais, e é fundamental que participem. Nossas instituições têm que estar unidas frente a essa situação crítica. Que assinem e divulguem mais”, convida o professor do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 

Leia na íntegra: Carta Capital

 

*A petição online #SomosTodosCNPq está disponível neste link. A SBPC e todas as entidades signatárias do manifesto conclamam todos a assinarem e compartilharem em suas redes de contatos. Quanto mais adesão, mais força a petição terá.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 23/08/2019

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa