logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Noruega suspende R$ 130 milhões para o Fundo Amazônia

Seg, 19 de Agosto de 2019 14:23

Segundo o jornal norueguês Dagens Næringsliv (DV), o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, teria afirmado que Brasil quebrou o acordo para financiar medidas de desmatamento

 

Depois de a Alemanha cancelar o repasse de R$ 155 milhões em recursos para projetos de conservação na floresta amazônica, agora foi a vez da Noruega suspender o valor de 300 milhões de coroas norueguesas, o equivalente a R$ 133 milhões, que iria para o Fundo Amazônia. A informação veio do jornal norueguês Dagens Næringsliv (DV), nesta quinta-feira (15).

 

Segundo o jornal, o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, teria afirmado que Brasil quebrou o acordo para financiar medidas de desmatamento. A reportagem de ((o))eco entrou em contato com a Embaixada da Noruega no Brasil, que confirmou a medida.

 

“A Embaixada da Noruega confirma a declaração do Ministro do Clima e Meio Ambiente, Ola Elvestuen. O governo brasileiro dissolveu o Comitê Orientador do Fundo Amazônia (COFA) e o Comitê Técnico do Fundo Amazônia (CTFA), via decreto, em 28 de junho deste ano. Portanto, dado a conjuntura atual, a Noruega não possui fundamento jurídico e técnico para realizar a contribuição anual do Fundo Amazônia planejada para este ano”, afirmou a Embaixada, em nota.

 

O Fundo Amazônia foi criado em 2008 e tem a gestão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). Os principais doadores são a Noruega com 93% e a Alemanha, 6%. O valor do aporte financeiro chega a R$ 4,6 bilhões e é aplicado para o monitoramento, gestão e recuperação de florestas públicas e áreas desmatadas. No entanto, para que o Brasil recebe o recurso é preciso que os níveis de desmatamento diminuam, se desmatar menos, recebe mais recursos.

 

Reações

 

Ao ser perguntado pelo jornal o Estado de São Paulo sobre a decisão da Noruega, o ministro Ricardo Salles desconversou: “As tratativas sobre o Fundo Amazônia ainda não foram concluídas, portanto é natural que novas contribuições aguardem esse desfecho”, disse.

 

Já o presidente Jair Bolsonaro, em entrevista coletiva após a cerimônia de entrega da Medalha Mérito Mauá, em Brasília, ironizou: “Noruega? Não é aquela que mata baleia lá em cima, no Polo Norte, não? Que explora petróleo também lá? Não tem nada a oferecer para nós”.

 

Ainda na coletiva, ao ser questionado sobre a imagem do Brasil no exterior, Bolsonaro dispara: “A imagem péssima que o Brasil tinha era a subserviência a essas potências”. E continua: “Elas [Noruega e Alemanha] não estão de olho na floresta amazônica, querem a sua soberania e a sua riqueza. Isso eu falo na Câmara dos Deputados desde 1991. Nós, na floresta amazônica, temos coisas que o resto do mundo não tem mais. E o pessoal está de olho nisso”, afirmou.

 

“Não tem prazer maior que você chegar na reunião do G-20, representando o seu país sem dever nada para ninguém. E ali você expor o que você tem de falar, da forma como falei educada com Angela Merkel e Emannuel Macron, dizendo que o Brasil está sob nova direção”, finalizou Bolsonaro.

 

Até o fechamento desta matéria, o Ministério do Meio Ambiente não retornado nosso contato.

 

Fonte: Jornal da Ciência, 16/08/2019, com informações O Eco

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa