logo

slogan

ufscar

Cadastre-se e receba as novidades sobre a Agência Inovação da UFSCar por e-mail
parceiros_top

failogopequeno

 

fortec

 

inpi

 

parceiros_bottom

Redes Sociais

face twitter youtube

Projeto expande conhecimento científico sobre abelhas em plataformas digitais

Qui, 04 de Julho de 2019 11:02

Entrevista - Série Chamada Pública
Eduardo Almeida - Pesquisador, curador da Coleção Entomológica "Prof. J.M.F.Camargo" (RPSP) do Departamento de Biologia da FFCLRP/USP


Em tempos atuais, nos quais a informação está ao alcance das mãos em qualquer lugar, são fundamentais as iniciativas que busquem tornar mais fácil também o acesso ao conhecimento científico. Mais do que isso, plataformas de conhecimento científico guardam dados preciosos para o desenvolvimento da ciência em bases sólidas e confiáveis.



O professor Eduardo Almeida, da Universidade de São Paulo, sabe bem desse valor. Como curador da Coleção Entomológica "Prof. J.M.F.Camargo" (RPSP), do Departamento de Biologia da FFCLRP/USP, ele é responsável pelo mais completo acervo de Meliponini Neotropicais (abelhas sem ferrão), resultado de várias expedições à Amazônia e outros biomas neotropicais e intercâmbio com museus do Brasil e exterior.



Eduardo é também coordenador da pesquisa que tem como objetivo consolidar a infraestrutura de dados abertos e eletrônicos sobre a diversidade de abelhas nativas no Brasil. O projeto é um dos selecionados por meio da Chamada Pública nº32/2017 do CNPq e financiados em parceria entre CNPq, Ibama, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Associação Brasileira de Estudos das Abelhas (A.B.E.L.H.A.).



Expansão e atualização



O projeto tem três frentes principais de ação:



- Atualização e ampliação da base de dados do Catálogo Moure, referência fundamental sobre a fauna neotropical de abelhas sob coordenação do Prof. Gabriel Melo (UFPR);



-Atualização e expansão da base de dados do speciesLink, sistema distribuído de informação mantido pelo CRIA e que integra dados primários de coleções biológicas (fauna, flora e microbiota), com mais de 200 mil registros de abelhas;



- Criação e organização do Sistema Lacunas - iniciativa já realizada com plantas no Herbário Virtual da Flora e dos Fungos), e que vai facilitar a identificação de lacunas de informações taxonômicas e geográficas de espécies de abelhas no Brasil.



"A consequência direta da expansão do Catálogo Moure e do speciesLink e da criação do sistema Lacunas sobre abelhas, em plataformas digitais, é o acesso da comunidade científica e de outros interessados no tema a mais dados já conhecidos e estudados e, portanto, maior confiabilidade das informações disponíveis", enfatiza Eduardo.



Contribuição coletiva



Junto com ele, outros três pesquisadores contribuem com a coordenação das três frentes: Dora Canhos, do Centro de Referência em Informação Ambiental (Cria), Cristiano Menezes, da Embrapa, e Gabriel Melo, coordenador do Catálogo Moure e professor da Universidade Federal do Paraná.



Além desses parceiros, o projeto tem ainda a contribuição de pesquisadores de outras seis instituições brasileiras, que atuam na coordenação das atividades dos bolsistas em nível técnico e de graduação que realizam a coleta, organização e padronização dos dados.



Eduardo conta que a realização de um projeto de tamanha envergadura, que exige tanto recursos pessoais quanto equipamentos, só foi possível por meio do edital do CNPq e da iniciativa conjunta entre instituições públicas e privada no financiamento das pesquisas.



'A cultura científica do Brasil é de que a pesquisa parte quase sempre da iniciativa pública. Este é um ótimo exemplo de que estamos aprendendo a diversificar as formas de viabilizar a aquisição de conhecimento e a produção de resultados, que interessam não apenas à esfera pública quanto a instituições privadas, de diversos setores. Espero que iniciativas similares venham a se tornar mais comuns e frequentes".



A expectativa é que o projeto seja concluído em três anos, quando será possível ter inclusive uma estimativa mais realista e atual da diversidade de abelhas no Brasil.

 

Resumo



Linha de Pesquisa 2 - Monitoramento e avaliação da situação das abelhas nativas do Brasil



Projeto de pesquisa - Consolidação da e-infraestrutura de dados abertos sobre a diversidade de abelhas nativas no Brasil



Instituições parceiras



Centro de Referência em Informação Ambiental (Cria)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária: - Embrapa Amazônia Oriental (Pará) e Embrapa Meio Ambiente (São Paulo)
Museu Nacional - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Universidade de Brasília (UnB)
Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Universidade de São Paulo (USP)

 

Fonte: Portal CNPq

 
free poker
logo_rodape
Agência de Inovação da UFSCar - Rodovia Washington Luís, km 235 - Caixa Postal 147 CEP: 13565-905
São Carlos, SP - Brasil - Tel: (16) 3351.9040 - inovacao@ufscar.brmaps
mapa